Skip to main content
Easy Tax

O “Easy Tax” nasce de uma parceria entre a EY e o Jornal Económico, que pretende abordar, de uma forma simples e intuitiva, os temas fiscais mais relevantes da atualidade nacional e internacional. Pretende-se que o leitor aceda a conteúdos técnicos de uma forma rápida e que também possa ler a opinião de especialistas sobre temáticas atuais e relevantes.

Sabemos ainda que ao falar de impostos, todos querem antecipar, na medida do possível, qual o valor que será devido e por isso trazemos igualmente para esta plataforma vários simuladores de cálculos de impostos que podem ajudar os leitores do Jornal Económico nesse exercício.

Com esta parceria, a EY incorpora o seu propósito global de construir um melhor mundo de negócios (que resulta do lema internacional: “Building a better working world”).

Últimas Notícias
Avaliação do Sistema Fiscal Português – Survey EY
A propósito da divulgação da proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2019 (PLOE219), a qual se perspetiva que venha a ocorrer em meados do próximo mês de outubro de 2018, a EY lançou um desafio ao mercado em geral no sentido de perceber que alterações é que os agentes económicos gostariam de ver contempladas no texto do referido documento ao nível dos principais impostos que existem no sistema jurídico-tributário Português.
Equipas fiscais digitais – tenho um robot na equipa
Há cerca de 15 ou 20 anos atrás, quando comecei a trabalhar, a função fiscal era essencialmente desenvolvida por técnicos, “especialistas dentro de uma especialidade” como referia de forma brilhante um dos meus professores – e profundamente conhecedor de legislação fiscal. Começámos na altura a ter as primeiras equipas multidisciplinares constituídas por juristas e gestores, e foi na altura, inovador.
Enquadramento ao OE2019
Os ‘partners’ da Ernst & Young analisam a proposta de lei do Orçamento de Estado para 2019, apresentada no início desta semana pelo governo, bem como as principais alterações ao nível de impostos sobre empresas e particulares.
Aumentar o valor para o acionista via operações intra-grupo
A função do Tax Manager incorpora um leque de incumbências e responsabilidades entre as quais, por norma, se encontram: assegurar o cumprimento de obrigações fiscais e a identificação de oportunidades de poupança fiscal. Ora, este último aspeto tem inerente a criação de valor para o acionista, na medida em que este se mede pelo nível de resultados gerados por uma empresa depois de impostos, os quais por sua vez são transformados em dividendos para os detentores de capital ou engrossam os capitais próprios e, por conseguinte, o valor das participações dos acionistas.
Impostos, Orçamento do Estado e EY Academy
Setores
PALOP-TL
Disclaimer

Na preparação deste Guia, foram feitos todos os esforços para poder oferecer informação correta, clara e atual. Todavia, a informação contida neste texto pretende apenas providenciar informação de orientação geral. A publicação é distribuída pela EY, a qual não é responsável pelo resultado de quaisquer atos ou ações decididas ou tomadas unicamente com base na informação desta publicação.

A EY não pretende através desta publicação dar conselhos de natureza legal, fiscal, financeira ou contabilística. Os leitores são encorajados a consultar profissionais no intuito de obter aconselhamento antes de tomar qualquer decisão.

A informação desta publicação deve ser usada como uma ferramenta de pesquisa apenas, e não no lugar da pesquisa a cargo de consultores fiscais com respeito a assuntos dos seus clientes.