Skip to main content

9 Princípios para vencer na Era da Inovação

Alcançar o sucesso nesta Era da Inovação exige que as empresas de retalho e produtos de consumo (RPC) desenvolvam um modelo altamente ágil para inovação que acelere a velocidade de entrada no mercado e que as ajude a re-imaginar modelos de negócio e a transformar as experiências do consumidor. Identificamos abaixo 9 princípios que propiciam isso mesmo.

1. Argumente a favor de ser ágil. Lidere com coragem – Uma estratégia holística de inovação, que define objetivos tanto para a inovação interna como externa, é essencial.

2. Cultive uma cultura ágil de experimentação. Incentive ideias e aceite o fracasso – Os líderes de negócio devem fomentar uma cultura em que as ideias e a experimentação sejam encorajadas e em que se encare o fracasso como uma oportunidade para aprender, assegurando simultaneamente que os benefícios do modelo Six Sigma não sejam perdidos. As duas culturas têm que coexistir.

3. Pense simples, atue rapidamente. Defina objetivos claros e transparentes – Um objetivo claro e transparente permite que a estratégia ótima de inovação seja executada.

4. Identifique a equipa certa. Reúna os elementos internos certos com os parceiros externos certos – As empresas de RPC precisam de procurar os indivíduos que têm a mentalidade certa e podem servir eficazmente como "tradutores" multilingues entre os mundos empreendedor e empresarial.

5. Determine o enquadramento apropriado para cada colaboração. Compreenda as assimetrias e aplique uma governação “lean” – Qualquer que seja a abordagem escolhida, as empresas devem ter em conta as assimetrias do relacionamento. Para a empresa de maior dimensão, este é apenas mais um pequeno projeto, mas, para o entrepreneur, isso pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso de todo o seu empreendimento.

6. Mantenha uma comunicação aberta e frequente. Alinhe as expectativas e defina as regras de compromisso – Colaborações bem-sucedidas requerem que ambas as partes se envolvam no ambiente de negócios da outra, para que exista um alinhamento e entendimento mútuo profundo.

7. Adapte processos e quebre regras se necessário. Evite rigidez no planeamento de projetos – Os processos de negócio precisam de ser alterados de modo a colaborar eficazmente com os entrepreneurs. Os líderes do negócio devem aceitar variações às normas empresariais e garantir que esses processos normais e regras podem ser contornados, sem pôr em causa a sua validade para o core business.

8. Defina e meça o sucesso. Estabeleça parâmetros para realizar testes à inovação, mas não fique obcecado com a perfeição – Desenvolver rapidamente ideias que são "suficientemente boas", e depois testá-las e refiná-las num processo iterativo, é frequentemente uma forma mais eficaz de inovar do que trabalhar para a perfeição.

9. Itere e trabalhe incrementalmente. Incorpore mecanismos para aprender rapidamente a partir da experiência e do fracasso e esteja preparado para corrigir a rota e articular – Apesar das empresas multinacionais de RPC poderem nunca ter a agilidade de uma startup, é essencial que incorporem mecanismos para aprender com colaboradores de menor dimensão e refinem a sua própria abordagem à inovação, através da adoção de algumas abordagens e comportamentos de startup.

O presente artigo foi baseado nas conclusões do estudo “Delivering agile innovation – Creating value from collaboration with entrepreneurs in consumer products and retail”, elaborado pela EY.

Secções